O estresse pode aumentar o risco de acidentes de trabalho.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o estresse já pode ser apontado como uma das grandes causas de acidentes de trabalho. Sobrecarga, monotonia e até desvalorização profissional são indicadas como alguns dos principais fatores capazes de desencadear esse mal. E, não pense que há um setor específico em que o problema se alastra: praticamente todos os segmentos sofrem com o mesmo problema.

E, para surpresa de muitos, o Brasil ocupa a segunda colocação no ranking dos países com maior número de trabalhadores estressados, perdendo somente para o Japão. É o que indica a Associação Internacional de Gerenciamento do Estressa (ISMA), que tem sede nos EUA.

Por que os casos de estresse vêm aumentando? 

Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT) os casos de estresse relacionados ao trabalho vêm aumentando devido às mudanças tecnológicas pelas quais estamos passando. Além disso, o receio do desemprego é também outro fator que vem impactando seriamente a vida do trabalhador.

Em geral, o estresse não é resultado de uma causa única. Dificuldades resultantes do ambiente familiar e das relações sociais vão alimentando sensações negativas, em conjunto com as questões do trabalho.

O acúmulo dos fatores causadores deste estado podem se expressar em diferentes sintomas fisiológicos e psicológicos, que devem ser observados como indícios de que algo não está bem. No aspecto mental, é possível observar como sintomas de um colaborador estressado a tensão, irritabilidade, isolamento social, ansiedade e depressão, entre outros.

Os aspectos físicos mais frequentes são dores musculares e de cabeça, cansaço em excesso, dificuldade de concentração e problemas gastrointestinais e cardiorrespiratórios.

Prejuízos à produtividade e à saúde do trabalhador:

Além de prejudicar a produtividade, afinal, um trabalhador estressado provavelmente terá um desempenho inferior, o estresse provoca males à saúde mental e física. Desequilíbrio emocional e tensões fisiológicas podem ser o estopim para o surgimento de outras doenças, agravando o quadro.

Para as empresas e indústrias em geral, o aumento dos casos de estresse tem também como outras consequências o aumento de faltas, a maior rotatividade de pessoal e a piora das relações interpessoais no trabalho.

Consequências severas:

 À medida que o estresse avança na empresa, cresce também a ocorrência de outros problemas, como erros e inconformidades, atrasos nas entregas, perda de prazos e acidentes de trabalho. Além disso, o estresse pode levar a afastamentos e elevação dos gastos médios com saúde.

Como evitar o estresse no trabalho?

– Programe alguns pequenos intervalos (de cinco minutos) ao longo do dia;

– Chegue ao trabalho dez minutos adiantado e programe suas atividades diárias com calma;

– Evite discussões acaloradas e respire fundo 3 vezes para eliminar sentimentos não positivos (raiva);

– Não confunda competência com competição;

– Mantenha o local de trabalho limpo, organizado e agradável;

– Quando possível perfume o ambiente;

– Exercite-se (ginástica laboral é bem importante);

– Administre seu tempo e suas atividades com tranquilidade (priorize o que é mais importante);

– Almoce com os amigos: ouça; converse; crie um círculo de fraternidade entre você e seus companheiros de trabalho;

– Dê risadas e tenha uma atividade positiva mesmo em momentos que não parecem ser bons;

– Busque respirar o ar fresco quando possível;

– Assuma uma postura afetiva com os outros trabalhadores;

– Quando possível, pratique esportes para “gastar” energia.

Fonte: http://kadeshcalcados.com.br/

Logo ErgoCorp

Unidade Araraquara

Rua Mato Grosso, 1606. Vila Xavier. Araraquara - SP

PABX Corporativo: 16 3322-5183

Unidade Sorocaba

Rua Terezio Moreira, 115. Jardim Amália. Éden. Sorocaba - SP

15 3329-2881

Unidade Anápolis

Av. Paris, Quadra 7, Lote 7, s/n. Parque das Nações. Anápolis - GO